14 junho 2005

Roteta russa à moda do Porto

Porque é que um clube como o FCP, com o mais caro plantel de Portugal, com a maior flexibilidade financeira dos clubes Portugueses contrata os treinadores que contrata? Podemos Classifica-los como:

Os cinquentões que nunca ganharam nada
Del Neri e Co Adriaanse são dois treinadores cinquentões que nunca ganharam nada. Parece que o PdC acredita num milagre serodio. Ambos vieram de um ano de sucesso moderado, que apenas chama a atenção devido à modéstia das equipas que treinavam, se treinassem um grande dir-se-ia que haviam falhado mais uma vez. Esta insistência em treinadores que nunca tocaram no sucesso, apenas atingiram uma certa notoriedade em clubes pequenas é a da forma como no subconsciente FCP se vê a si próprio? Um clube pequeno? Será um lapso Freudiano?

Os desempregados de longa duração
Fernandez, um treinador com com palmarés (uma Taça do Rei, uma Taça das Taças e uma Taça intertoto) mas que depois de ter deixado o Betis no final da época ficou no desemprego até o FCP o desencalhar. Na altura tentaram outro desempregados de longa duração com mais prestígio, Vanderlei Luxemburgo e Claude Puel, mas estes recusaram.

Os novatos sem muita experiência
Mourinho e o pseuco-clone 2. Depois do sucesso surpreendente de Mourinho era díficil resistir à tentação de reperir a receita, o SCP tentou com o Peseiro, Pseuco-clone 1 e o FCP com o Couceiro, pseuco-clone 2. Nem um nem outro são o José Mourinho, são ambos trabalhadores metódicos, como o Mourinho, mas sem a centelha de génio, a ambição e a determinação do primeiro. Os pseuco-clones estão para o original como o Pinilla está para o Pelé.

Com estes critérios a escolha do treinador do FCP é como jogar à roleta russa com cinco balas no carregador e um lugar vazio. Tem 1/6 de hipóteses de sobreviver.

O FCP parece alérgico a treinadores com prestígio já adquirido (excepção é o Bobby Robson que foi para lá para se poder vingar de ser despedido, inexplicavelmente e a meio da época, pelo SCP). Antes dos 2 títulos europeus seguidos, podia-se alegar que não tinha nem o prestigio nem a afluência monetária para atrair grandes nomes, todavia, quando se tratou de arranjar o sucessor de Mourinho estavam presentes todos os ingredientes e foram buscar o Del Neri!

É o PdC que não os quer ou são os treinadores de prestigio que rejeitam o FCP, como Vanderlei Luxemburgo e Claude Puel? Qualquer dos treinadores pós-Mourinho não tinha nada a perder ao aceitar o FCP, para o primeiro lote era a última oportunidade para hipótese de ganhar um título na vida, para o segundo era melhor que estar em casa e para o terceiro lote era a a oportunidade de dar grande salto na carreira, nenhum tinha nada a perder.

Os grandes treinadores não vão arriscar que se questione o seu bom nome. Enquanto durar o processo dourado, enquanto existir a suspeita pública que o FCP, na pessoa do seu presidente, não é pessoa de bem, o FCP vai estar condenado aos treinadores que não têm nada a perder.

4 comentários:

Platero disse...

E então as resmas de jogadores que eles estão a comprar, eheheheh

Platero disse...

Entoum, quando bem maisum poust

Bípede Implume disse...

Ola ca estou eu

louismorgan36332559 disse...

i thought your blog was cool and i think you may like this cool Website. now just Click Here