22 fevereiro 2006

...
Os meus pés tocam o vértice dos vértices das escadas,
Em cada degrau há uma série de eras e séries maiores entre os degraus,
Todos os de baixo devidamente percorridos, e continuo a subir e a subir.

À medida que subo os fantasmas inclinam-se atrás de mim,
E, lá em baixo, ao longe, vejo o imenso Nada primordial, sei que aí estive,
também,
Esperei sempre invisível e dormi na névoa letárgica,
Vivi o meu tempo e não me feriu o fétido carbono.

Durante muito tempo fui tão abraçado... muito, muito tempo.

Imensos foram os preparativos para mim,
Fiéis e cordiais os braços que me ajudaram.
...
Walt Whitman - XLIV - Canto de mim mesmo
(tradução de José Agostinho Baptista)

2 comentários:

hfm disse...

Belíssimo como só ele!

cristina disse...

splendido!
Ok, je pense que cela va fonctionner pour le message.
Obrigada e bom fim de semana.